Processo De Ensinamento Para Operadora De Caixa E Empacotador De Supermercado


Existem seis princípios fundamentais em todo instrutor que compreender e usar, para ensinar com eficiência a operação do check out:


O PRINCÍPIO DO “COMPLEXO” FÁCIL

A operação de uma caixa e as outras funções do check out são complexas e geralmente requerem um tempo considerável para aprender. Existe uma alta porcentagem de rotação de funcionários, principalmente nos primeiros dois ou três dias de trabalho, o que é atribuída à difícil operação dos equipamentos (registro por seções, preços múltiplos). Um novo funcionário, exigido por todos esses detalhes, perde a confiança em si mesmo e desiste prematuramente.

Um instrutor, sabido, de operação de caixa ensina no início as tarefas mais simples. Aprendendo com facilidade, o novo funcionário tem uma sensação de sucesso prematuro, fato este que é tão importante no processo de treinamento. Quando essas tarefas fáceis são dominadas completamente, inicia-se o segundo aspecto, que é a Operação de Caixa Registradora, passando por itens mais simples.


O PRINCÍPIO COMPLETO

Os aspectos principais da operação check out podem ser ensinados em sequência. Porém, os passos detalhados dentro de uma tarefa específica têm que ser sempre dissecados em suas partes mais simples do ensinamento em sequência. Empacotamento é um bom exemplo. O instrutor deve pensar cuidadosamente na rotina de empacotador e fazer um resumo desta rotina. Três elementos devem ser considerados ao determinar um sumário das tarefas:

• sequência de procedimento (o que fazer em cada tarefa);

• pontos-chave e sua relevante importância (como executar cada um);

• finalmente e sempre o mais importante: a razão por que cada passo é feito de determinada maneira.

Como exemplo, aqui está uma sequência parcial de procedimento utilizando o critério acima estabelecido para empacotamento:

Descrição detalhada deste procedimento é necessária se nós quisermos que o candidato compreenda e aprenda todo o seguimento desta tarefa.

Através do desenvolvimento cuidadoso desta apresentação, o instrutor tem um elemento de grande auxílio em sua explanação. Isto elimina o medo de ouvir um elemento importante que poderá influir negativamente no ensino completo de cada tarefa.


O PRINCÍPIO DE APRENDIZAGEM PELA ABSORÇÃO E RAPIDEZ

O ciclo de ensino teórico deve ser curto e imediatamente reforçado pela prática. Alguns podem absorver mais informações e novas experiências do que os outros.

O instrutor é o juiz.

Por exemplo, para alguns você poderá ensinar a sequência do empacotamento numa única aula e talvez o candidato absorva tudo o que foi dito a ele, porém, não a todos.

Para a maioria, a ilustração em três fases para abrir uma sacola plástica é o ciclo ideal.

O instrutor deve explicar e demonstrar as diversas fases. O candidato deve praticar o ciclo várias vezes até aprender perfeita e eficientemente, antes de iniciar o ciclo seguinte.

Para assegurar que suas instruções foram compreendidas, o instrutor deverá perguntar novamente as tarefas já ensinadas anteriormente.

O candidato, enquanto executa as tarefas, deve repetir os pontos-chave e os porquês de cada passo. E se ele omite os pontos-chave ou os porquês, o instrutor deverá corrigi-lo e, ao mesmo tempo, dar as informações corretas. Se os erros forem repetidos pelo candidato sem as correções necessárias, estes se tornarão parte do trabalho desenvolvido pelo candidato e serão muito difíceis de corrigir.


SEMPRE ENSINE O MÉTODO CORRETO

Para eliminar confusão do funcionário, seja direto e positivo. Evite o uso de técnicas negativas de ensino, a menos que de forma controlada, para que o funcionário entenda o processo. Um novo caixa é exposto a um grande volume de novas informações num período relativamente curto e ele deve lembrar-se de todas elas.

É muito perigoso ensinar o que ele não deve fazer. Ensinando o método incorreto sob a expressão do tempo curto, você se arrisca, pois o candidato pode se lembrar desses métodos como sendo corretos.


PRINCÍPIO DA REPETIÇÃO

Habilidade é melhor ensinada e a pessoa aprende mais satisfatoriamente através de repetições constantes. Assim, elas aprendem na prática, não executando ou simplesmente olhando a demonstração. O tempo necessário para praticar varia de acordo com a complexidade da tarefa, combinando com a habilidade do candidato. O candidato assimilará três ou quatro vezes o conhecimento se praticar os ciclos repetidamente. Nunca passe para o próximo ciclo antes que ele aprenda a dominar o ciclo atual.

O PRINCÍPIO DA AUTO ATUALIZAÇÃO

O candidato deve ser motivado, independentemente, a aprender rápido e mobilizar com eficiência sua habilidade recentemente adquirida em seu trabalho. O instrutor pode assegurar essa motivação:

• Enfatizando a importância do trabalho e a influência do funcionário no sucesso do negócio.

• Encorajando o candidato a analisar sua própria atitude e necessidade pessoal em relação à organização.

• Mantendo o candidato informado de sua produtividade e eficiência nas várias fases do seu aprendizado.


wix_expo_online.png

Certificados de Segurança

Site 100% Seguro
Google Safe Browsing

Métodos de Pagamento

Boleto, depósito e cartões de créditos

Frete grátis para todo o Brasil

Prazo dos Correios de até 10 dias úteis

 Garantia 100% de satisfação! 

NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail e receba nossas dicas e promoções

© 1995 - 2020 - CTDE - Centro de Treinamento e Desenvolvimento Empresarial Ltda.

Rua Gutemberg, 151 - conj 502 Neo 360 New Corporate - Petrópolis, Porto Alegre - RS - CNPJ: 00.472.133/0001-60. 

WhatsApp (51) 99997-2187 - Tel.: (51) 3333-3272 - E-mail: fabiano@ctde.com.br