Supermercados perdem R$ 6,7 bi no Brasil com desperdício em 2018

Montante equivale a 1,89% da receita bruta total de R$ 355,7 bilhões registrada no ano pelo setor; redes varejistas devem intensificar práticas voltadas à gestão de mercadorias nas unidades


O setor de supermercados registrou perdas gerais de R$ 6,7 bilhões em 2018, avanço de 0,7 ponto percentual o ano anterior. Com isso, redes de supermercados elaboram medidas para reduzir o desperdício por meio de estratégias que vão desde a gestão dos funcionários até a mudança na cultura empresarial do negócio.


“As perdas e o desperdício estão entre os maiores desafios do setor supermercadista. Nosso trabalho nos últimos anos tem sido no sentido de desenvolver estratégias de prevenção para que essas perdas apresentem retração gradual”, afirmou o coordenador do comitê de prevenção de perdas e desperdícios da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), Carlos Peruzzi. De acordo com o levantamento realizado anualmente pela entidade, as principais causas de perdas no setor supermercadista foram: quebra operacional, 40%, furto externo, 20%, erro de inventário, 13%, e furto interno, 7%. Já as categorias de produto que registraram maior desperdício em 2018 foram os refrigerantes, cervejas, cortes bovinos (exceto picanha), pilhas e baterias, chocolates em barra e tabletes, queijos, desodorantes, azeites e sabão em pó. Ainda segundo os dados divulgados, entre as causas mais frequentes do desperdício operacional na classe de mercadorias perecível, a validade vencida aparece como algoz, com 36,92%; em seguida, vêm as condições impróprias para consumo, com 30,3%. O estudo aponta que o montante “perdido” pelas redes no ano passado representa 1,89% do faturamento bruto do setor, que foi de R$ 355,7 bilhões.


Um dos exemplos de varejistas atentos à importância da gestão de perdas é a rede supermercadista Coop. “Desde 2016 começamos esse trabalho de prevenção de despesas com treinamento dos funcionários e realização de auditorias padronizadas em nossas 32 unidades para maior controle disso. A partir daí, a redução total de perdas nesse sentido foi de R$ 16 milhões”, disse o coordenador de gestão de perdas da rede, Gernaldo Gomes. De acordo com ele, uma das categorias de produto que apresentaram maior avanço na prevenção de desperdício foi a de frios e laticínios. “Nessa classe de itens altamente perecíveis, conseguimos uma economia de R$ 438 mil no primeiro semestre de 2019 em relação ao mesmo período do ano anterior”, afirmou. Em linha de raciocínio similar, o CEO da rede de supermercados Veran, Sandro Benelli, lembra que a realização de auditorias semanais no inventário da rede auxilia a minimizar os percentuais de perda. “Existe uma enorme quantidade de pequenas e médias redes de supermercados que apenas fazem tradicionalmente inventário do estoque de forma anual. Realizar esse controle em um espaço menor de tempo promove a possibilidade de identificar melhor as causas de perda” declarou. O executivo diz que o percentual de desperdício da rede gira em torno de 1,93% do faturamento bruto (R$ 500 milhões), mas que há potencial para chegar em 1,65%.



Fonte: https://www.dci.com.br/neg%C3%B3cios/supermercados-perdem-r-6-7-bi-no-brasil-com-desperdicio-em-2018-1.823769

Certificados de Segurança

Site 100% Seguro
Google Safe Browsing

Métodos de Pagamento

Boleto, depósito e cartões de créditos

Frete grátis para todo o Brasil

Prazo dos Correios de até 10 dias úteis

 Garantia 100% de satisfação! 

NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail e receba nossas dicas e promoções

© 1995 - 2020 - CTDE - Centro de Treinamento e Desenvolvimento Empresarial Ltda.

Rua Gutemberg, 151 - conj 502 Neo 360 New Corporate - Petrópolis, Porto Alegre - RS - CNPJ: 00.472.133/0001-60. 

WhatsApp (51) 99997-2187 - Tel.: (51) 3333-3272 - E-mail: fabiano@ctde.com.br